Como as aulas estão voltando em 2021 nas universidades do Brasil?

As universidades brasileiras tiveram as aulas suspensas ou modificadas a partir de março de 2021 devido à pandemia. Desde então, o retorno vem sendo discutido por meio de debates e pesquisas a fim de entender quais as necessidades para a adaptação dos estudantes e das instituições às novas propostas de ensino. Sem calendário definido, e com possibilidade de prolongamento de suspensão de mês em mês, finalmente, as universidades federais aderiram ao ensino remoto e irão iniciar as suas atividades.

Recursos tecnológicos necessários por parte dos alunos

retorno as aulas cursos

Existem muitos pontos que pleiteiam o ensino a distância como questionamentos sobre a produtividade do ensino online, sobre funcionalidades digitais e sobre o emocional dos alunos e dos professores. Ademais, os estudantes das universidades públicas, principalmente, apresentam muita desigualdade social, ou seja, famílias com infraestruturas diferentes. Por isso, a maioria das federais levaram tempo para decidir e organizar seus novos planos de estudos. No geral, para os estudantes que não têm acesso a internet, serão disponibilizados pacote de dados de internet oferecidos pelo programa de inclusão digital do MEC, e para os que não têm condições para adquirir computadores ou tablets, as universidades oferecerão auxílios financeiros para a compra desses aparelhos.

Quais estão sendo as alternativas para o 2º semestre de 2020?

Priorizando preservar a saúde dos estudantes e de suas famílias, o novo plano de estudos das universidades públicas tem como essência o Ensino Remoto Emergencial com aulas online síncronas e assíncronas. Esse é o caso da UFRGS, que com as presenciais suspensas até no mínimo 31 de agosto, iniciará o Ensino Remoto Emergencial dia 19 de agosto, utilizando como ferramentas o Microsoft Teams, o Zoom e o Mconf e o Moodle. A USP também terá aulas assim: 92% das disciplinas serão ministradas a distância com a utilização das plataformas e-Aulas e e-Disciplinas.

Já a UFBA, vai manter as atividades presenciais suspensas durante o segundo semestre de 2020, mas aprovou um semestre suplementar remoto. Mesmo que essas universidades tenham ficado suspensas por cerca de 4 meses, várias delas como a UFRGS, a USP, e a UFC já ofereciam, antes mesmo da quarentena, plataformas de cursos online que podem ser contabilizados como créditos complementares. Sendo assim, para estimular o conhecimento durante o isolamento, desenvolveram programações de atividades online com webnarios, palestras e oficinas online.

Quais são as universidades que estão disponibilizando cursos gratuitos online abertos à população em 2020?

De acordo com o guia de cursos Aprimoramente.com, as seguintes universidades brasileiras estão oferecendo diversos cursos abertos à população brasileira de forma completamente gratuita:

Usp E-Aulas é uma plataforma/site. Oferece cursos livres, mooc e videoaulas nas áreas de Administração, Arquitetura, Astronomia, Biomecânica da Coluna Lombar, Biomecânica da Coluna Torácica, Ciência da Informação, Ciências Atuariais, Ciências Biológicas, Ciências Biomédicas, Ciências Exatas e outras 36 na modalidade online, oferecendo ensino gratuito.

Lúmina é uma plataforma/site. Oferece cursos, cursos de capacitação profissional e cursos de extensão nas áreas de Acessibilidade, Artes, Ciências da Saúde, Comunicação, Cultura, Engenharia, Esportes, Games, Humanas, Museologia e outras 6 na modalidade online, oferecendo ensino gratuito.

Unicamp Ocw é uma plataforma/site. Oferece cursos livres, mooc e videoaulas nas áreas de Biologia, Ciências, Cultura, Economia, Física, História, Matemática, Matemática Financeira, Mecânica, Programação e outras 1 na modalidade online, oferecendo ensino gratuito.

FGV Online é uma plataforma/site. Oferece cursos livres, mooc e videoaulas nas áreas de Administração, Administração Financeira, Aposentadoria, Comunicação, Direito, Economia, Finanças Pessoais, Gestão Empresarial, Gestão de Preços, Informática e outras 8 na modalidade online, oferecendo ensino gratuito.

Unesp Aberta é uma plataforma/site. Oferece cursos livres, mooc e videoaulas nas áreas de Comunicação, Cálculo Numérico, Didática, Direito, Educação, História, Pedagogia, Pesquisa Científica, Psicologia e Ética na modalidade online, oferecendo ensino gratuito.

E-Unicamp é uma plataforma/site. Oferece cursos livres, mooc, reforço escolar e videoaulas nas áreas de Arquitetura, Artes Cênicas, Artes Visuais, Ciência da Computação, Ciências Biológicas, Ciências Econômicas, Ciências Sociais, Ciências do Esporte, Dança, Educação e outras 22 na modalidade online, oferecendo ensino gratuito.

Ned Unifenas é uma plataforma/site. Oferece cursos livres e cursos de extensão nas áreas de ASP.NET, Adobe, Android, Arduino, Espanhol, Excel, Gestão da Qualidade, HTML, Hospedagem de Sites, Inglês e outras 23 na modalidade online, oferecendo ensino gratuito.

E o Moodle-IFRS é uma plataforma do Instituto Federal, que oferece cursos, cursos preparatórios, cursos de aperfeiçoamento, cursos de atualização, cursos de capacitação profissional, cursos de especialização e cursos de extensão nas áreas de Ambiente e Saúde, Ciências Exatas, Ciências Humanas, Educação, Gestão e Negócios, Hospitalidade, Idiomas, Informática, Preparatório para as Provas de Ingresso no IFRS, Produção Alimentícia e outras 2 na modalidade online, oferecendo ensino gratuito.

As instituições de ensino superior possuem uma organização complexa que envolve discentes, docentes, funcionários entre outros. Por isso, os períodos de transição demandam estudo e paciência para serem positivos. De modo geral, as universidades brasileiras retomarão suas atividades a distância com possibilidade de ensino híbrido quando a situação sanitária melhorar. A volta às aulas será diferente, mas a vontade de aprender deverá ser a mesma, pois é preciso se adaptar às condições atuais. Dessa maneira, é importante que as universidades acolham bem a comunidade e seus alunos a fim de que eles acompanhem as atividades acadêmicas seja presencialmente, seja remotamente.